De Segunda a Sexta-feira: 07:00 às 21:30 e Sábado: 09:00 às 13:00
 
 
HOME
NOSSO ESTÚDIO
AULAS
MASSAGENS
TERAPIAS NATURAIS
HORÁRIOS
BLOG
AGENDA
FALE CONOSCO
 
Ícone de menu
HOME
NOSSO ESTÚDIO
AULAS
MASSAGENS
TERAPIAS NATURAIS
HORÁRIOS
BLOG
AGENDA
FALE CONOSCO

6 benefícios do pilates para Gestantes

Saúde e Qualidade de Vida

Praticar pilates na gravidez pode? Com certeza! Inclusive os exercícios físicos não são apenas permitidos, mas até recomendados para essa fase da vida da mulher. Se você está em busca de uma atividade nessa longa jornada de nove meses, saiba por que o pilates para gestantes pode ser uma boa escolha.

A prática trabalha de maneira global tanto o fortalecimento quando o alongamento, aumentando sua força e resistência ao mesmo tempo em que proporciona relaxamento e energia.

Conheça os benefícios do pilates para gestantes

1. Estabilização da coluna lombar, diminuindo as dores

Como o trabalho do pilates é centrado na área do abdômen, o verdadeiro centro do corpo, os músculos posturais profundos também se beneficiam. Isso ajuda a desenvolver uma boa postura, já que ela acaba sendo prejudicada durante a gestação.

Com o ganho de peso e o esforço dos músculos abdominais para segurar o bebê, o corpo está sob estresse, daí a importância de fortalecer essa região antes e durante a gravidez para prevenir dores lombares, ombros caídos e tensões no pescoço. Assim, o método proporciona melhora do equilíbrio e realinha o corpo.

Pilates para Gestantes: mulher grávida praticando pilates com uma instrutora.

2. Fortalecimento de assoalho pélvico

O assoalho pélvico é um grupo de músculos, fáscias e ligamentos responsáveis por “fechar” a pelve e sustentar os órgãos pélvicos e abdominais. Fortalecer e alongar essa região é muito importante, principalmente no período de gestação.

Isso vai facilitar o trabalho de parto, pois é importante que neste momento os músculos possam ser alongados durante a passagem do bebê no canal vaginal, evitando possíveis lacerações e lesões do assoalho pélvico.

3. Melhor controle da respiração

A respiração correta estimula os músculos do assoalho pélvico, abdominais e dorsais a atuarem de forma conjunta, além de colaborar com a circulação do oxigênio no corpo e ajudar no relaxamento.

Como a técnica utiliza a respiração durante todos os exercícios, ela também facilita a oxigenação do bebê e a conexão da mulher com as transformações do seu corpo.

4. Relaxamento

A prática do pilates não é boa apenas para o corpo, ela traz uma série de benefícios para a mente também, proporcionando o relaxamento mental, reduzindo o cansaço e trazendo sensação de calma.

O pilates para gestantes também contribui para que a mulher conheça melhor o seu corpo, sentindo-se preparada e confiante em si, o que impacta de forma positiva na auto-estima e também melhora da concentração.

5. Prevenção de varizes e dores

Os exercícios, por serem dinâmicos, ainda melhoram a circulação sanguínea, evitando câimbras, diminuindo inchaços nas extremidades e prevenindo varizes. Uma boa circulação é benéfica tanto para a gestante como para o bebê.

6. Auxílio da recuperação no pós-parto

Além de dar um maior suporte para o parto ao conscientizar a gestante sobre as modificações que irão acontecer no decorrer da gestação, ela também ajuda no pós-parto, com o trabalho de fortalecimento dos músculos abdominais profundos. O ganho é também em qualidade de vida para a futura mamãe.

Cuidados no pilates para gestantes

É muito importante ouvir o próprio corpo e fazer os exercícios no seu ritmo, com intensidade regular e moderada. É comum que gestantes com um bom condicionamento físico e que não sentem nenhum desconforto queiram manter a mesma rotina de exercícios, mas vá com calma! O pilates na gravidez é mais uma maneira de relaxar do que de praticar esportes antes de dar à luz.

Pilates para Gestantes: mulher grávida praticando pilates com bola.

Os exercícios podem ser adotados a partir do quarto mês (16ª semana) de gestação, mas devem ser adaptados para cada trimestre e para a condição física de cada mulher. Cada gestante é única e por isso é muito importante fazer o exercício sob orientação de um profissional treinado para ensinar mulheres nessas condições.

Existem contraindicações?

A única contraindicação é a prática de exercícios por conta própria, sem autorização médica e acompanhamento de um profissional qualificado. Assim, nada de buscar técnicas na internet para fazer em casa, certo?

Isso vale tanto para gestantes que já praticavam pilates antes da gravidez quanto para aquelas que pretendem começar agora.

Os cuidados na prática de exercícios físicos servem para todo tipo de pessoa, e é evidente que a atenção deve ser redobrada com um bebê no ventre, o que fortalece ainda mais a importância de um profissional sério e qualificado instruindo a atividade.

E depois do parto?

É importante voltar à atividade depois de dar à luz. A liberação médica para os exercícios pode variar de 20 a 40 dias após o nascimento do bebê. Tão logo você receba o sinal verde, volte com tudo, afinal uma vida com exercícios físicos regulares é muito mais saudável.

A prática do Pilates no puerpério - período de 6 a 8 semanas, nas quais as modificações ocorridas no corpo da mulher durante a gestação retornam, pouco a pouco, ao estado anterior à gravidez - é tão importante quanto a prática durante a gestação, não só para garantir a volta do corpo, mas também para amenizar dores e desconfortos nos cuidados com o bebê e amamentação.

As vantagens da prática do pilates para gestantes são muitas. Mas lembre-se que para que o exercício traga mais conforto durante a gravidez, você deve procurar um profissional capacitado para aproveitar os benefícios da prática sem se expor ao risco. E não é só para as gestantes que ele faz bem, o pilates traz benefícios para todos.


Gostou da matéria?

Compartilhe com seus contatos!


Facebook do Essência Yoga Instagram do Essência Yoga LinkedIn do Essência Yoga Twitter do Essência Yoga


Essência Yoga | Yoga e Massoterapia © 2016 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites

Whatsapp