De Segunda a Sexta-feira: 07:00 às 21:30 e Sábado: 09:00 às 13:00
 
 
HOME
NOSSO ESTÚDIO
AULAS
MASSAGENS
TERAPIAS NATURAIS
HORÁRIOS
BLOG
AGENDA
FALE CONOSCO
 
Ícone de menu
HOME
NOSSO ESTÚDIO
AULAS
MASSAGENS
TERAPIAS NATURAIS
HORÁRIOS
BLOG
AGENDA
FALE CONOSCO

Síndrome do carpo: como as terapias podem ajudar

Dormência na palma das mãos e dor na região do punho podem indicar sintomas de uma doença que parece tendinite, mas não é. Enquanto esta afeta o tendão, a síndrome do carpo acontece com a compressão crônica do nervo mediano, que é o único a passar pelo túnel do carpo, uma passagem estreita no interior do punho.

Conhece a sensação? Então saiba mais sobre a síndrome do carpo e busque um especialista para o diagnóstico.

Causas da síndrome do carpo

Normalmente a principal causa está associada a movimentos repetitivos das mãos, ou seja, as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), doenças muito conhecidas dos trabalhadores brasileiros.

No entanto, também pode se desenvolver em decorrência de alguma queda ou fratura, de doenças como artrite reumatóide e ainda alterações hormonais, comuns durante a gravidez e a menopausa, por exemplo.

Síndrome do carpo: como as terapias podem ajudar: mulher sentindo dores no pulso.

O último fator explica por qual motivo a síndrome acaba atingindo muito mais mulheres do que homens, uma vez que ela incide predominantemente em mulheres entre 30 e 60 anos. A boa notícia é que a síndrome do carpo associada à gravidez acaba desaparecendo com o fim da gestação, bastando uma compressa de água fria ou até gelo para aliviar a dor.

Como identificar a síndrome do carpo

A dor e queimação na palma, dormência dos dedos à noite, que pode subir e chegar aos braços e ombros, e a sensação de sudorese nas mãos são alguns indicativos da síndrome. Como a pessoa acaba perdendo a sensação nos dedos, ela pode ter dificuldade para efetuar tarefas simples, como pegar objetos e amarrar o cadarço do sapato.

Caso isso aconteça, procure um ortopedista, responsável por indicar um tratamento. Vale ressaltar que não apenas a medicina convencional funciona na resolução da síndrome do carpo. Terapias alternativas como a acupuntura, a auriculoterapia e o shiatsu podem, cada uma à sua maneira, trazer muitos benefícios.

Acupuntura e auriculoterapia

Pesquisas indicam que o uso da acupuntura e suas vertentes, como a eletroacupuntura e a auriculoterapia, podem proporcionar efeitos analgésicos na síndrome do carpo, reduzindo significativamente a dor após algumas sessões, mas também estimulando áreas do sistema nervoso central.

Síndrome do carpo: como as terapias podem ajudar: mulher massagenado o pulso.

A eletroacupuntura tem se mostrado particularmente eficaz sobretudo no tratamento da dor, chegando a evitar o tratamento cirúrgico recomendado em alguns casos. O que explica isso? Uma das razões pode ser o fato da técnica potencializar o efeito terapêutico da acupuntura.

Shiatsu

Com a utilização de uma variedade de técnicas de pressão dos dedos, mãos, joelhos e cotovelos, o shiatsu libera a tensão, aliviando a compressão do nervo mediano e aumentando o fluxo de energia. Todo esse movimento atua na redução significativa da dor.

Não ignore a dor no punho, a dormência nas mãos ou qualquer outro sintoma que possa indicar a síndrome do carpo. Se o caso for de esforço repetitivo, reveja sua rotina, mude algo no trabalho, mas sempre busque ajuda de um especialista e trate bem o seu corpo.

Conheça o nosso estúdio e comece a cuidar do seu bem-estar.


Gostou da matéria?

Compartilhe com seus contatos!


Facebook do Essência Yoga Instagram do Essência Yoga LinkedIn do Essência Yoga Twitter do Essência Yoga


Essência Yoga | Yoga e Massoterapia © 2016 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites

Whatsapp